Empresas: (11) 3569-3971 | Candidatos: (11) 9895-77356   | E-mail: habittus@habittus.com.br


 

BLOG








ERNESTO YASSUYUKI NAKAMATSU 
Consultor Empresarial & Palestrante 

Formado em Engenharia Mecânica pela Escola Politécnica da USP - Atual sócio-diretor Comercial e de Planejamento da TECMICRO SOLUÇÕES Representante Autorizado NEXTEL há 15 anos (o mais antigo Representante do Brasil) – especializada em atendimento e vendas corporativas/consultivas.

Consultor adjunto da CRIAVIVA CONSULTORIA – Foco em planejamento tático/estratégico através da metodologia IDM (Innovation Decision Mapping). Atuação como Palestrante/Convidado em diversas empresas e recentemente na FATEC Ipiranga, com diversos temas mas atualmente com foco em Empreendedorismo/ Gestão de Empreendedores / Empreendedores Internos (Intrapreneuring ) .

De 1993 a 1999 - Experiência de 06 anos como empreendedor através de comércio varejista de informática e material de construção.

 

LUISA HELENA VENANCIO DOS REIS   
Diretora Comercial & Consultora de Treinamento 
Ganhadora do Prêmio “Mérito Acadêmico” em 2013, concedido pelo CRA (Conselho Regional de Administração do Estado de São Paulo), por ter sido a melhor aluna do curso de Gestão Comercial da Fatec Ipiranga. Participou do Programa “Fui Estagiário” da TV Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios) como case de sucesso pelo desenvolvimento da carreira acadêmica e profissional.

Atuou como Gerente de Recursos Humanos na Tecmicro Soluções Representante Autorizado NEXTEL no período de 2010 a 2013, onde foi responsável pela implantação e controle da área de Gestão de Pessoas com foco em Treinamento & Desenvolvimento e Recrutamento & Seleção. Também é graduada em Turismo desde 2006 com experiência na área de atendimento ao cliente e vendas no segmento de hotelaria de luxo, tendo atuado no Grupo Accor Hospitality por mais de 03 anos.
 

ARTIGOS E

COMENTÁRIOS


O papel da Consultoria de RH nas Micro e Pequenas Empresas



O que é preciso para ter sucesso nas contratações?


LIÇÕES CORPORATIVAS DO PROGRAMA MASTERCHEF


A Depressiva Felicidade Virtual


PARA QUE SERVE O PRIMEIRO EMPREGO?


A CRISE NOVAMENTE !

 

Tendências

SEJA UM PROFISSIONAL EMPREGÁVEL!


 

Planejamento

Onde sua empresa que chegar em 2018?

Planejamento

Falta de Planejamento Pode Matar Uma Pequena Empresa

 


 


 

     Vídeos
     Habittus Gente&Gestão










Sugerir Tema para o Blog

Nome
Sugestão de Tema

 
  • Vídeos
  • Artigos




    Data: 31/10/17  hora: 12:32:54       Comentar      | 24 Visualizações

3 Tipos de funcionários que dão problema

Luisa Reis

Foto de exibição

Por melhor que seja o processo seletivo, a dinâmica de trabalho pode acabar revelando que nem todos os profissionais se ajustam bem a sua rotina de atividades e fluxo de trabalho da empresa.
Com o passar do tempo, a insatisfação ou a incompatibilidade de gênios aparece, e alguns funcionários acabam se tornando um problema para as chefias e empresários. Por isso, é preciso agir rápido para evitar grandes danos ao clima organizacional.
Abaixo estão três tipos de colaboradores que causam dores de cabeça e, vamos apresentar alguns conselhos para lidar com esses perfis e assim evitar que prejudiquem o andamento do seu negócio.


1. O sumido
Aquele empregado que chega atrasado, sai mais cedo e até consegue dar umas escapadas durante o almoço.
Solução: falta de compromisso com horários na maioria dos casos é o primeiro sinal de que um funcionário está com problemas pessoais ou insatisfeito com o trabalho. Por isso é fundamental chamá-lo para uma conversa particular e ouvir claramente qual é o problema – pode ser uma fase de transição, como um divórcio ou doença de um familiar.
Porém, se a questão for o aborrecimento com o emprego, discuta com ele em que pontos o trabalho pode ser melhorado ou, em casos mais graves, se esse é o trabalho ideal para ele. Lembre-se de que a disciplina com horários só pode ser exigida da equipe se a empresa tiver uma política clara sobre a jornada de trabalho.


2. O rebelde
Sabe aquele vendedor brilhante, mas que acha que seu talento o dispensa de seguir as regras da empresa e todo dia você precisa chamar a atenção dele para corrigir o comportamento?
Solução: em casos extremos a política de demitir sem mais delongas os profissionais da equipe que não querem seguir as regras da empresa é necessária. Negligenciar o mau comportamento pode trazer sérios problemas para a organização. Por isso é preciso impor disciplina e investigar com cautela a ocorrência de comportamentos de risco logo que a situação acontecer.

3. O reclamão
São aqueles funcionários que adoram falar mal da empresa e da chefia para os colegas de trabalho – e até para clientes, o que acaba minando o ambiente. Uma pessoa assim detona a moral da empresa.

Solução: ter uma franca discussão com o funcionário que envenena o clima. Mas nada de focar em características pessoais – acusando a pessoa de ser irresponsável e negativa, por exemplo. É preciso dizer qual é o problema, por que a atitude do funcionário precisa mudar e oferecer opções para ele resolver o que o incomoda.

Temos muitos outros perfis que podem ser nocivos a uma empresa, mas, fique atento para identificá-los o quanto antes e lembre-se de ser o exemplo de comportamento adequado para seus funcionários.



    Data: 31/10/17  hora: 12:20:07       Comentar      | 34 Visualizações

COMO CONTRATAR BONS VENDEDORES

Fábio Koabayshi

Foto de exibição

O mercado de trabalho vive um paradoxo interessante. De um lado temos empresas que reclamam por não conseguirem contratar profissionais qualificados e de outro temos candidatos que se queixam da falta de emprego. Por qual motivo isso está acontecendo cada vez mais?
Gostaria de tentar responder a essa pergunta pensando em oportunidades de nível operacional e também para vagas na área de vendas (internas e externas), onde geralmente esses problemas aparecem com mais recorrência. Diariamente recebemos contato de empresas com interesse em contratar vendedores ou operadores de telemarketing ativo e somos bem criteriosos para atender a essas demandas.
O primeiro ponto é atentar para a legislação vigente, ou seja, o empregador sabe exatamente ou deveria saber que a CLT define os parâmetros para a contratação e administração de um profissional, a lei existe e precisa ser cumprida para o bem de todos.
Você (empresário) quer um ótimo vendedor, alguém que lhe traga grandes resultados e que tenha um ótimo desempenho, certo? Porém, antes de iniciar um processo de seleção é interessante atentar para alguns pontos que podem ser determinantes para o sucesso ou fracasso dessa ação.


1-O primeiro item é verificar se o salário oferecido e benefícios estão compatíveis com o mercado, lembrando que compatíveis significa oferecer o que a média das empresas do mesmo segmento e porte oferecem mas, só isso não garante a contratação de um bom vendedor, o ideal é sempre buscar oferecer um pouco mais se quiser atrair profissionais melhores e mais capacitados e esse “um pouco mais” pode vir na forma de benefícios que nem sempre custam muito dinheiro para a empresa, como por exemplo, um horário mais flexível, ações de reconhecimento, como premiações e brindes, uso de roupas casuais ás sextas-feiras entre outros, ou seja, é possível criar uma vaga interessante sem alterar tanto o seu fluxo de caixa;


2- Outro fator importante é cuidar para que o clima na sua empresa seja agradável e que estimule o crescimento pessoal e profissional da equipe, mesmo em uma empresa pequena ou negócio em fase inicial é fundamental que o empresário se preocupe em estimular um bom clima, ter empatia e ser exemplo de liderança e motivação;


3- Lembre-se que mesmo com o país passando por uma crise, existem diversas empresas, que assim como a sua buscam bons profissionais para área de vendas nesse exato momento, logo, defina uma estratégia para que seus funcionários queiram continuar com você mesmo diante de uma nova proposta de trabalho. Use a criatividade e escuta ativa para auxiliá-lo nesse desafio. Existem ferramentas e técnicas de gestão de pessoas que também podem ajudar nesse sentido e que geram grandes resultados quando bem aplicadas.
Bons vendedores buscam além de altos ganhos boas condições e ferramentas de trabalho, se você não sabe o que deve oferecer para atrair um bom profissional procure uma empresa especializada no assunto ou faça um estudo de mercado e pesquisas antes de abrir a vaga. Lembre-se de não correr o risco de ações trabalhistas que além de causarem prejuízo financeiro podem prejudicar a imagem da sua empresa e interferir diretamente em futuras contratações, já que é uma prática comum dos candidatos pesquisarem a “fama” das empresas onde buscam uma oportunidade ou quando são convocados para uma seleção, e podem até desistir do processo se encontrarem alguma informação ou depoimentos negativos  sobre a empresa na internet.


A Habittus pode lhe ajudar com orientação jurídica e também pesquisa de cargos e salários direcionada para o seu tipo de negócio, sempre pensando em oferecer suporte e parceria no que tange a gestão e pessoas.